artesanato brasileiro para o brasil e o mundo

decoração sustentável

Publicado em dezembro 16th, 2013 | por phocus+

1

O DESIGNER MARCELO ROSENBAUM mostrou um pouco de sua história e do projeto que desenvolve para a difusão e expansão do artesanato brasileiro no país e internacionalmente, em encontro exclusivo para profissionais selecionados pelo Núcleo Goiano de Decoração – NGD no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Sócio do escritório de design e inovação Rosenbaum®, trabalha com economia criativa, gerando valores a partir de ideias originais. Dissemina através de cursos e palestras, em importantes eventos de design no Brasil e pelo mundo, o tema Design For Human, um novo olhar sobre as possibilidades do design como ferramenta de transformação.

Marcelo Rosenbaum utiliza o design como ferramenta para incentivar, divulgar e valorizar a diversidade cultural do Brasil através de projetos desenvolvidos em parceria com indústrias, empresas, universidades, governos e comunidades. Seu trabalho é referência para as principais publicações brasileiras de diversos segmentos e em renomadas revistas internacionais, como Wallpaper, Elle Decoration, AD France, Frame, FastCompany – edição Design, Interni, Barzon, Milk Magazine, AXIS, De Groener Amsterdammer, entre outras.A Gente Transforma – AGT é um de seus principais projetos, fundado em 2010, o movimento objetiva posicionar o artesanato brasileiro no mercado nacional e internacional de decoração, gerando desenvolvimento econômico e social nos locais onde atua. “O olhar para o design transcende o objeto, redesenha relações, recria formas, conecta pessoas e compartilha ideias. Nesse contexto, foi criado o Projeto, que usa o design para expor a alma brasileira. O objetivo é inserir o artesanato no mercado de decoração, um segmento que movimenta no Brasil, anualmente, R$60 bi. E para isso, precisamos mudar a opinião pública, inovando na forma de apresentar esse produto ao mercado, através da reunião de agentes institucionais e comerciais, além do uso da  mídia para acelerar o processo e levar a mensagem a mais gente”, destaca Rosenbaum.

Em três anos, o AGT implantou projetos no Parque Santo Antônio – São Paulo, 2010, em Várzea Queimada – Piauí, 2012, nas aldeias indígenas Nova Esperança e Amparo – Acre, 2013 e mobilizou mais de três mil pessoas entre artesãos, estudantes e profissionais de diversas áreas. As luminárias, mobiliários e joias, produtos criados em cada edição dos projetos, integram coleções à venda em lojas de todo o Brasil e no exterior. O AGT contribui para validar e valorizar os potenciais e transformar em oportunidades dentro e fora das comunidades. “É o design útil. Envolve comunidades tradicionais do interior do país. Une saberes ancestrais a modernas técnicas, buscando encontrar no Brasil profundo, comunidades esquecidas com enorme potencial de desenvolvimento. Da união desses saberes surgem coleções originais e autênticas, esteticamente avançadas e que valorizam o design de raiz”.

O AGT foi escolhido como tema da edição 2012 do maior evento de moda da América Latina, o São Paulo Fashion Week – SPFW, destaque do Salão do Móvel de Milão em 2012 e 2013, e ganhou reconhecimento internacional por meio de publicações em revistas importantes sobre economia, design e arquitetura. Premiado, recebeu ainda Menção Honrosa na categoria Produto da III Bienal Ibero-americana de Diseño realizada na América Latina, Espanha e Portugal, e o 2º lugar na categoria Ação Socioambiental pelo Museu do Objeto Brasileiro, A Casa. Em 2014, Rosenbaum assume o cargo de curador do Clube de Colecionadores de Design do Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM.

Os profissionais selecionados pelo Núcleo Goiano de Decoração para apreciarem a companhia e filosofia de Rosenbaum se engrandeceram com o novo momento em que vive o design e a valorização do regionalismo, uma configuração do belo através do que já temos e somos culturalmente.

Fotos: Tatiana Cardeal

Tags: , , ,


Sobre o Autor



One Response to artesanato brasileiro para o brasil e o mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo ↑